Páginas

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Aventuras no mundo dos risotos - Funghi

Antigamente quando imaginava um risoto, pensava em qualquer tipo de arroz misturado com vários ingredientes. Depois de passar a acompanhar programas de gastronomia vi que não é nada disso! Precisa de arroz especial e preparo lento - de preferência preparar acompanhada para não cansar o braço ;). Tem uma receita "básica" bem legal no Panelaterapia.

O primeiro risoto que fizemos foi um meio que pronto da Tio João (conta? kkk). Não lembro nem qual era o sabor (acho que Valligiana), só lembro que não era bom. Tinha gosto de tempero de macarrão instantâneo! O trabalho que a pessoa tem é de ficar mexendo de vez em quando.

Tomamos coragem para nos aventurar mais e decidimos começar do zero. Compramos cogumelo shiitake seco, arroz arboreo, vinho branco seco e tal. 

Seguimos a receita "padrão", refogando cebola e alho, o shiitake em pedaços (hidratamos e utilizamos a própria água como caldo depois) e acrescentamos o arroz; deixando fritar um pouco. Depois vem o vinho, e começa o processo de ficar acrescentando o caldo aos poucos e de ficar mexendo. Depois finaliza com parmesão, um pouco de manteiga e pimenta-do-reino.


Apesar de ter ficado saboroso e no ponto "al dente", o shiitake ficou borrachudo. Li posteriormente que ele só deve entrar nos finalmentes e eu coloquei logo no início, explicado! Essa receita do Panelaterapia é a próxima que vou seguir ;)



Daí em um momento de querer comer risoto e estar com aquela fome (e preguiça) dei de cara com o de Funghi Porcini da Pastarotti. Foi a escolha no dia junto com aspargos refogados no alho.



O modo de preparo desse é bem prático. É só acrescentar tudo em água fria e ir mexendo de vez em quando. E fica uma delícia!

Os aspargos foram daqueles congelados mesmo, cozidos no vapor. (Tô com muito desejo de fazer aspargos in natura, quero ver se ficam mais firmes que esses congelados!).



O último que fizemos de funghi foi cheio de adaptações. Compramos um molho Funghi pronto (fungo chileno), da Empório Hemmer, não usamos vinho (estava tomando antibiótico) e o arroz carnaroli no lugar do arboreo.



Refogamos cebola, alho e usamos como caldo uma quantidade generosa do molho em água quente. No final acrescentamos mais molho puro.



Quero fazer agora um de aspargos!

Nesse link tem algumas dicas para acertar no risoto, e na página da GNT tem várias receitas. O que acho mais legal no prato é poder fazer misturas e ser criativo :)